A verdade dos Outros






Se existem tantas verdades quantas as pessoas
então anda tudo a ver só o que quer.
Uns vêem ao quadrado, outros só se vêem ao espelho
mas anda tudo em corropio para saber a verdade dos outros.
Não é que às vezes lhes importe,
como se o saber fosse posse de uma verdade verdadeira

mesmo que não seja a nos
sa,
mesmo que não condiga connosco.
Há praí ainda quem goste de desbravar a verdade dos outros
e pagar com verdades baldias.
E neste alvoroço uns perguntam e fazem-se de cegos
se a resposta incomoda.
Outros gostavam mesmo de a possuir,
mas têm fraqueza para interrogar.
Como se a Verdade tivesse de pedir licença para ser dita!
Como se fosse calada
deixasse de ser Verdade por causa disso!

Eu afinco pé na Verdade única inconsequente.
Até aos seus farrapos. Até cair pró lado de velha.
E quando não quero fazer-me de míope,
limito-me ao silêncio inquestionável.

Afinal ninguém é perfeito.
Doravante deveríamos chamar Verdade aquilo que o é,
seja ela qual for,embora tema que o medo da Verdade

seja a mentira no seu esplendor.
.
Diz-me então qual é a verdade que te posso dizer,

pois pode não ser aquela que queres ouvir


4 comentários:

psik disse...

Por norma todas as verdades são aquelas que ninguém ouvir....... Gostei!

Susana Silva disse...

À verdade é toda aquela que aceitamos como tal.
À verdade só é verdade no preciso momento do seu nascimento!
À verdade está subjacente em tudo o que nos rodeia podemos é não estar aptos à percepciona-la.

1001 ESTRELAS!
Sublime.

Anônimo disse...

A verdade,pois algo que muita gente nao consegue dizer,que muita gente oculta aos outros para se sair como o coitadinho/a,sabendo no fundo que a verdade apenas era a melhor soluçao,a verdade,algo que faz confusao a muita gente,por nao saber encarar.

alerts disse...

city5688
den777
dark775
room522
door444